7 de dezembro de 2013

É muito difícil aceitar uma perda. Principalmente se ela é repentina. É triste demais não haver um último adeus, porque na realidade ninguém nunca estará pronto pra dar um adeus. Ninguém sai de casa achando que vai morrer naquele dia. É uma dor sem comparação uma perda. Uma morte muda toda uma vida. Muda a vida de todos ao redor, de todos que estavam ligados de alguma forma aquele(a) que se foi. Eu já perdi algumas pessoas. Perdi minha tia que até agora penso que ela tá só viajando. Não aceitei, sabe? Nunca vou aceitar a morte. Ela é um castigo que todos teremos que passar. (Dayvisson 0h13)